_____________________________________

Nas asas da solidão (Uma homenagem a Garrincha)

Frederico Amitrano Aquele menino que driblava certo com as pernas tortas Tinha um olhar diferente Chave de todas as portas: Sua maneira inocente Caçando passarinho No esplendor da natureza Garrincha voa, pobrezinho Exibindo sua beleza E num gramado iluminado Iluminadamente ele está Deixando muito “João” Sentado na grama pra descansar O mundo inteiro gritou e […]

Read more...

Brios e Mágoas

Frederico Amitrano A gente já não tem assunto E tanta coisa pra falar Nem tampouco estamos juntos Mesmo no mesmo lugar Olho teu olhar e deixo Tanta mágoa no olhar Beijo tua boca, o teu queixo e me queixo Tantas queixas nessa forma de beijar Acho que ainda te amo, mas as palavras se gravaram […]

Read more...

Amigo

Manolo Amitrano Amigo, palavra cara Feliz quem pode achar um O nome é muito comum Mas a coisa é muito rara…   Obra registrada na Biblioteca Nacional  

Read more...

Antiga melodia

Frederico Amitrano E como hábil pianista Tocar tecla por tecla do seu corpo Deixando Fluir livremente O som de uma antiga melodia Que só nós dois conhecemos…   Obra registrada na Biblioteca Nacional  

Read more...

Ana Rafaela

Frederico Amitrano Estreou numa manhã de Maio Nunca fui o mesmo depois dela Penetrou em minh’alma como um raio O seu nome? Ana Rafaela   Obra registrada na Biblioteca Nacional

Read more...
 Page 12 of 13  « First  ... « 9  10  11  12  13 »