_____________________________________

Sina de Poeta

Frederico Amitrano O poeta é como um missionário Que prova dos sabores de sofrimentos de versos Como a madeira que se transforma em objeto direto Das lixas das mãos de Deus, seu marceneiro   Pois quando um poeta cria De simples palavras cruas Uma simples poesia Ele lixa cada frase Exclama, virgula, pontua e põe […]

Read more...

Breu

Frederico Amitrano É madrugada Silêncio me faz acordar Breu dando forma ao lugar Chego à janela, olho o luar E as estrelas ao léu Cheiro salgado no ar Como é bonito o céu à beira mar…   Obra registrada na Biblioteca Nacional  

Read more...

Contraste

Frederico Amitrano Tem poesia na moça da cidade e na moça da favela Num clássico de Beethoven e num samba da Portela No sangue que corre pelas veias dos valentes generais E no sangue que escorre das tão cheias notícias de jornais Tem poesia em uma criança que nasce e em seu comemorativo porre Em […]

Read more...

Sono de Letícia

Frederico Amitrano O céu está tão lindo A lua sorrindo Estrelas caindo E ela dormindo Seu sono é tão profundo que entorpece o ar Embalada nas voltas do mundo Ela nem sonha acordar A noite vai passando sem ela sentir O silêncio é o acalanto Que faz Ana Letícia dormir   Obra registrada na Biblioteca […]

Read more...

Nas asas da solidão (Uma homenagem a Garrincha)

Frederico Amitrano Aquele menino que driblava certo com as pernas tortas Tinha um olhar diferente Chave de todas as portas: Sua maneira inocente Caçando passarinho No esplendor da natureza Garrincha voa, pobrezinho Exibindo sua beleza E num gramado iluminado Iluminadamente ele está Deixando muito “João” Sentado na grama pra descansar O mundo inteiro gritou e […]

Read more...
 Page 13 of 15  « First  ... « 11  12  13  14  15 »