Quem mata um cão

Quem mata um cão mata gente
Quem mata um cão nem é gente
Quem mata um cão é agente do mal
Porque o cão é pra gente
Amigo fiel diligente
Quem mata um cão inocente
É o verdadeiro animal
Quem mata um cão, minha gente
É mais que intransigente
Perdido na vida se sente
Não conhece o amor divinal
Porque Deus com o seu poder abrangente
Criou árvores, bichos e gente
E repartiu seu amor refulgente
Mas ao cão deu porção abismal

 

 

Obra Registrada na Biblioteca Nacional

Atualmente não há comentários relativos a este artigo. Você tem uma honra especial para ser o primeiro comentarista. Obrigado!

Deixe um comentário