Tarde de Segunda

Frederico Alexandre da Silva Amitrano e Isaac Kiswetter

Numa tarde de segunda
Com um amigo de primeira
Joguei tudo para o ar
E fui andar em frente ao mar
A gente olha e não afunda
Tudo é festa e brincadeira
Nessa tarde de segunda
Com um amigo de primeira
Confiamos em nossos braços
Mas não sobe de terceira
Vencer todo o cansaço
É o segredo da ladeira
Com um amigo de primeira
Numa tarde de segunda
Assim meio vagabunda
Nós ficamos de bobeira
Cai a noite um tanto insana
Nem pensamos em partir
Acabamos lá no“Tia Joana”
Tocando pra quem não pagou pra ouvir

Obra registrada na Biblioteca Nacional

Atualmente não há comentários relativos a este artigo. Você tem uma honra especial para ser o primeiro comentarista. Obrigado!

Deixe um comentário